avatar

1 de dezembro de 2014

Review: Sailor Moon Mangá Volume 7

Foi na sala de embarque, à espera de um voo para Belo Horizonte, que o volume 7 foi devorado. A história do arco “Infinito” alcançou níveis tão instigantes e sombrios que foi impossível parar a leitura mesmo que por um minuto. O mangá, lançado no fim de outubro pela Editora JBC, tem como centro da narrativa a “amizade” e a “esperança”. São elas que delineiam o enredo ao seu clímax e as grandes armas para impedir os planos dos Arautos da Destruição.

volume7_jbc000

6 Responses to “Review: Sailor Moon Mangá Volume 7”

  1. avatar Priscila Serrano disse:

    Adorei a história desse volume, muito intensa e movimentada!!

  2. avatar Miguel Carqueija disse:

    Esta resenha ficou muito boa, discutindo os acontecimentos complexos da saga e não somente a tradução dos golpes que, a meu ver, é detalhe importante mas técnico, realmente primordial é nos debruçarmos sobre a obra-prima da fantasia heróica que é a saga da Naoko Takeushi.
    Quanto a Sailor Moon ser “elevada a santa” é preciso entender que, dentro da licença poética da ficção, Sailor Moon é realmente santa, já que a sua bondade é singular e seus poderes místicos, diferentes dos poderes materialistas dos super-heróis norte-americanos (que usam poderes pseudo-científicos baseados em radiação atômica ou solar ou tecnologias mirabolantes); já no final da saga Black Moon ela é considerada “guerreira divina”. Outra coisa: as três guerreiras do Sistema Solar Exterior podem ter alegado serem mais poderosas mas acho que nem elas acreditam nisso, pois a Sailor Moon é quem resolve no final.
    Segue a resenha que eu publiquei no Recanto das Letras e comentários anexos:
    http://www.recantodasletras.com.br/resenhas/5025878

  3. avatar Miguel Carqueija disse:

    Em tempo: a resenha foi postada em 6 de novembro.

  4. avatar makoto disse:

    mas os saudosistas continuam preferindo “Arco-íris do coração lunar, atacar!”, da dublagem brasileira (quem diria, BKS).

    Tudo boçal pois deveria ter ficado tudo em inglês mesmo.

  5. avatar Priscila Serrano disse:

    Eu prefiro do jeito que a JBC está fazendo.

  6. avatar Felipe disse:

    makoto, mesmo que tivesse ficado como no original, eles teria de ter colocado a tradução em nota.