avatar

29 de abril de 2016

20 Anos de Sailor no Brasil

Hoje o dia é de festa.  Há atrás 20 anos que Sailor Moon chegou as telinhas brasileiras. Parabéns a nossa heroína e a todos os fãs que acompanharam as guerreiras por duas décadas. Estamos ficando velhos gente!

Vai ter Moon Live, brindes e participação especial. Agora de manhã, convidamos todos a viajar no tempo e relembrar a trajetória das sailors no Brasil. Com direito a depoimentos emocionados de membros antigos e novos do SOS Sailor Moon clicando na imagem abaixo.

13077379_10209645594923692_1046795558_n.png

Como 20 anos é muito tempo, nos perdemos contatos com alguns membros antigos. Então, se esta lendo essa mensagem mande um oie para adicionarmos seu depoimento.

Começando a temporada de presentes, deixem nos comentários seus depoimentos de “Como se apaixonaram por Sailor Moon”. O melhor depoimento vai ganhar um presente exclusivo.

Parabéns a todos e vamos festejar galera!

12 Responses to “20 Anos de Sailor no Brasil”

  1. Ah, não tem como não se apaixonar por um anime cheio de sentimentos, comédia, drama, mistérios, mas que acima de tudo trás como pano de fundo a amizade, defender os amigos a qualquer custo, trabalhar em equipe e jamais deixar de acreditar que tudo pode ser melhor.
    Como no episódio 46 onde a Princesa Serena diz: eu acredito nas pessoas, eu acredito no mundo em que minhas amigas morreram para defender; ao lutar contra Rainha Beryl.
    Sailor Moon é isso e muito mais. Procura resgatar em nós o que temos de melhor; e que apesar das dificuldades, jamais devemos nos deixar abater, e crer na esperança.
    A luz do luar é uma mensagem de amor.

  2. avatar Matheus disse:

    Simplesmente não tenho palavras para descrever o quanto gosto de Sailor Moon. Depois de assistir “Como uma garota medrosa se transforma em guerreira” e ler Ato 1- Usagi Sailor Moon me fascinou muito. Nos conectamos com os personagens podemos ver um reflexo de nós mesmos com seus defeitos e qualidades. Sailor Moon nos ensinou o valor da amizade e da união. E principalmente a esperança.

    “Para nós Sailors Guerreiras não importa quem é a protagonista, quando nos unimos e nossos corações se tornam um só, podemos derrotar nossos inimigos não importando o quão poderosos sejam”

    (Serena Tsukino) ou Usagi 😉

  3. avatar Schuabb disse:

    O anime Sailor Moon, quando eu conheci, eu era uma criança cheia de sonhos e esperanças. Passei por uma mudança de vida muito drástica, onde fui para uma cidade diferente, perdendo o contato com meus amigos e tendo que criar novos vínculos de amizade.

    Então eu passei a acompanhar o anime através da extinta Rede Manchete e foi graças a ele, além é claro das maravilhosas pessoas que me acompanharam que eu mantive meus sonhos e minhas esperanças.

    Sempre vi o Tuxedo Mask como um legítimo herói romântico; a representação daquilo que eu gostaria de ser, em meus sonhos. Ter uma heroína para proteger, para cuidar, para amar. Uma heroína que fosse maior do que eu, mas que o meu papel, mesmo em segundo plano, fosse importante de algum modo.

    O Romantismo de Sailor Moon encontrou-se com minha personalidade; é o meu anime/série favorito porque ele traz mensagens puras e muito positivas. Fala de amizade, de amor, de família [principalmente na segunda e na terceira fases] e de situações que podem acontecer com cada um de nós, sempre com uma linda mensagem no final de cada episódio.

    Eu amo Sailor Moon porque busca trazer o que há de melhor em todos nós.

    A trilha sonora da anime é também incrível. Qualquer pessoa com o mínimo de sensibilidade irá gostar de pelo menos uma delas. “Moonlight Destiny” é a minha música favorita e sempre que eu a ouço [diariamente], eu não deixo de me emocionar. “Eien no Melody” é um lindo poema de amor que eu gostaria de cantar para a minha amada e “We Believe You” é uma música de grande força que tem uma mensagem muito positiva.

    Pessoalmente, das outras Sailors, a minha favorita é a Lita [Mako], pelo jeito romântico dela.

    Por tudo isso e por muito mais que quem só que assistiu o anime sabe [e quem não assistiu, eu sugiro fazê-lo], não tem como não amar Sailor Moon.

    Eu continuo sendo o mesmo jovem Romântico de 20 anos atrás. Hoje com 31, mas com a mesma alma jovial de minha adolescência. Muito obrigado, Sailor Moon.

    A Luz do Luar é uma mensagem de Amor.

  4. avatar Digo disse:

    Queria pode dizer que foi amor a primeira vista, mas mesmo querendo, eu não posso ser sincero.
    Mas nos meus sonhos eu me confesso que, depois de uma segunda chance meu coração se apaixonou.
    A paixão veio primeiramente pela diversão que as aventuras de nossa querida Serena nos proporcionava e então, com o desenrolar da trama, a curiosidade em saber qual seria a próxima Sailor a despertar e claro, depois de ser totalmente cativado e envolvido pela saga, chorar a morte das guerreiras, ter uma delas como um de nossos primeiros amores, a emoção do final (particularmente, acho lindo o poema que a Serena declama no final do Classic, e a Marli passa toda esta emoção).
    E foi assim que um caleidoscópio se tornou meu coração, e que hoje é totalmente delas.
    Após uma era onde o “silencio” dominou, e a angustia pela ausência das Sailors nos consumia, surgiu um brilho de esperança e a felicidade nos alcançou com seu “ R”etorno. E esta felicidade não foi passageira e nos trouxe a chegada de uma Nova Era com Sailor Moon S, os lindos sonhos em SS e o final tão triste por saber que “A história terminou” em Stars, acompanhamos e fomos moldando nossos idéiais, parte de nosso caráter e nossas crenças pessoais.
    E nesse turbilhoes de boas energias que emana desta obra, que por mais superficial que possa parecer para alguns, nós que tanto a estimamos reconhecemos o que ela quer nos passar: Sempre ter força! Não desistir e acreditar na amizade, na superação, no amor e principalmente nas pessoas e no mundo!
    E há 20 anos, no brilho cálido de um cristal prateado, vimos nossos valores e crenças se transformarem em talismãs e serem refletidos nos espelhos de nossos lindos sonhos. Lutamos e seguimos em frente, sempre junto de nossas sementes estelares, fomos buscado o amor e a força, sempre seguindo, guiados e iluminados pela luz da lua!
    Obrigado Bishoujo Senshi Sailor Moon!

  5. avatar Gill Fernando disse:

    Olha, sei que não vou ganhar… mas vale a pena deixar minha história…
    Nasci em 1990, e lá na época de 1994, ainda pequeno assistia a Sailor Moon na Manchete…. Foi engraçado pois havia muitos desenhos que se passavam naquela época tbm.. Shurato, Caveleiro dos Zodíaco….. Foi esse que me encantou… Apesar de ser muito pequeno me lembrava muito bem das transformações, pelas quais sou APAIXONADO, comprava qualquer revista que vinha com uma imagem ou com alguma matéria sobre as Sailors… tenho uma coleção bem legal.
    Fui crescendo, me lembro quando ia se iniciar Sailor Moon na Record, mas foram tão poucos episódios exibidos…. Mas foi quando o Cartoon começou a passar.. se eu não me engano foi em 2003… gravei toda a série até Stars em VHS, estão todas guardadas com muito carinho.
    E todos que me conhecem brincam comigo a respeito de Sailor Moon, pois ele é SEM DUVIDAS o melhor anime (desenho) que já assisti.
    Não me canso de assistir… sempre pego meus DVDs e fico assistindo os episódios… amo a fase S… minha preferida e Sailor Stars.
    Ano passado fiquei maluco quando soube do remake Sailor Crystal…. ja assinei meu pacote Premium do Crunchroll para poder asssitir sem interrupções e o ano passou tão rápido, ja estamos na Season III.
    Espero ter muito mais Sailor Moon pra mim e para todos que são fãs … Pois sei que esse anime alegra e enche nossos corações puros de alegria!!
    <3

  6. avatar João disse:

    Bem, comecei a amar Sailor Moon da mesma maneira que a maioria dos fãs da época da rede manchete começou, assistindo cavaleiros! Não me lembro bem como foi a primeira vez que assisti a série porque eu era muito jovem, mas é só pegar algum álbum de família pra perceber o quanto ela representava pra mim, uma pequena criança gay até então, tem foto minha fazendo pose em todo lugar e ocasião que se possa imaginar, lembro bem que até antes de tirar foto eu fazia questão de dividir a minha franja e dobrar as pontinhas pra dentro pra parecer com a queridíssima Usagi. Quando ia comprar brinquedos mamãe ficava super preocupada “porque esse menino só quer boneca!?”, não preciso dizer de quais bonecas ela estava falando.
    Sailor Moon sem a menor sombra de dúvida é a minha heroína, meu espírito animal, meu guia espiritual (entre outras coisinhas), ela me ensinou a coisa mais importante: O amor sempre vence! parece piegas, mas é a mais pura verdade, na série os personagens são incríveis não pelo rótulo que eles carregam, mas sim pela força interior de cada um e pela mudança que aquela força poderia trazer para aquele mundo.
    O tamanho da representatividade que Sailor Moon teve em tantas vidas para mim não veio da magia das incríveis transformações e dos grandes poderes, mas de lutar pelo que é certo, pelo que nos faz feliz, e tornar sonhos possíveis, e nós moonies, que somos essas vidas que foram influenciadas somos tod@s guerreir@s sailor, em busca de um mundo cheio de amor justiça e sonhos!

    P.S.: Nas minhas fotos ainda faço poses de sailor moon, o tempo só ajudou a aumentar o meu repertório.

  7. avatar Mariana disse:

    Conheci as guerreiras na manchete eu tinhas uns 4 anos e amava a musica de abertura, engraçado que não lembro muito bem a hora que passava mais lembro de ficar deitada na cama e assistir na tv que era uma de botão e que eu era proibida de ligar sozinha pra não estragar.
    Acho que me apaixone por sailor moon ( sempre gostei bem mais que cavaleiros) pq ali as mulheres eram as guerreiras e assim eu me identificava,com o tempo o amor só foi aumentado poque toda vez que penso em sailor lembro de uma época da minha infância que acho que todo mundo gostaria de voltar.
    Hoje ter esse sentimento de nostalgia tão gostoso de algo que me macrou e que cresceu comigo é fantástico, acho que que é um privilegio esse anime ter unido tantas pessoas e continuar a fazer isso 20 anos depois.

  8. avatar jaiden chiba disse:

    Quando criança não gostava de Mighty Morphin Power Rangers ainda reprisada
    no fim dos anos 90, sempre pregeri a fase pós- Power Rangers in Space que
    tinha mais o carisma dos sentais clássicos, mas apesar disso não posso negar
    o impacto cultural de MMPR quando conseguiu sucesso até no Japão.Da mesma
    forma muita gente hoje deveria pensar bem antes de desprezar a Sailor Moon
    clássica a ponto de criticar a temporada atual por algumas cenas com o espírito
    da série antiga. Na verdade se não tivesse visto SM na época onde Dragon Ball Z
    estourou talvez como muitos acabaria levando animes e tokusatsus a sério demais e hoje não teria aceitado tão bem o filme em CG de Saint Seiya e
    deixaria de ver Pokemon para bancar o “sábio amadurecido”.

  9. avatar Kaeus disse:

    Conheci Sailor Moon ainda na época da Rede Manchete. Eu era uma criancinha ainda ha, ha, ha. Me lembro que eu ligava a TV bem antes de começar por que eu adora ver e ouvir a música de abertura. Tinha vezes que eu comia vendo e acabava não comendo direito pois o animê me prendia mais que a comida, ha, ha, ha.
    Era uma época muito boa. Depois quando o carõon network passou a exibir as outras temporadas adorei, mas nem sempre podia assistir pois batia commo horário da minha escola. Então quando eu saía mais cedo era ótima pois eu sabia que poderia ver Sailor Moon naquele dia. Amo este anime, é meu favorito ao lado de Yu Yu Hakusho. Sailor Moon nos ensina muitas coisas boas e bons sentimentos.
    É um anime que sempre estará no meu coração.
    Parabéns pelos 20 anos de Sailor Moon no Brasil!
    Amo este animê!

  10. avatar Daniel disse:

    A história de Sailor Moon se confunde com a minha, como com a de tantos moonies, e é difícil explicar por que até hoje, com 25 anos, eu ainda amo essa história do mesmo jeito, porque, como a Cosmos disse na entrevista com a Marli, Sailor Moon me salvou e me fez quem eu sou de inúmeras maneiras, mas dá pra resumir esses motivos em um fato: Sailor Moon me deu uma heroína.
    Eu conheci o desenho, como a maioria, na Manchete. Enquanto meu irmão assistia Cavaleiros, eu assistia Sailor Moon, e por algum motivo eu achava muito linda aquela personagem, não sei se era o cabelo, a sainha dela, as poses, mas eu a amava muito. Um belo dia minha mãe comprou pra mim a boneca da Sailor Moon, e eu lembro que eu fiquei MUITO feliz, foi minha primeira boneca, e minha mãe me deu ela, mesmo nessa época as pessoas ainda achando que menino não podia brincar de boneca, e pra mim isso significava tudo, ela era minha heroína e eu podia amá-la <3
    Depois fui crescendo, e fiquei órfão de Sailor Moon com o final da manchete, por isso lembro da felicidade que eu senti quando o anime voltou no Cartoon e eu pude acompanhar o resto da série. Depois eu descobri a internet e entrei nos fóruns (Sailor Moon Project, Moon House, aqui no SOS, com o singelo nickname de Chibi-Dan, risos), fiz amizades com outros fãs e pude ler o mangá original. Na mesma época, fiquei viciado no live-action (mais uma vez, a mesma história de sempre me fazendo amá-la).
    O tempo passou mais e o mangá começou a ser publicado no Brasil, e sei que foi como se um sonho realmente se realizasse, pra mim e pra tantos outros fãs. Aquele amor reacendeu e eu reli a mesma história toda de novo, como a mesma paixão, que também se renovou com Sailor Moon Crystal (principalmente a terceira temporada né, que tá bem melhor que as outras, risos).
    Durante esse tempo eu fiquei sempre aqui, olhando as notícias, acompanhando. Por que eu continuo apaixonado por essa história e nunca canso dela? Eu acho que a geração que cresceu com Sailor Moon aprendeu a conviver com a diversidade, aprendeu a importância de ser forte e de ser quem se é, a importância da amizade entre meninas (a hoje tão falada sororidade), e isso pode parecer besteira, mas ter crescido com isso é um privilégio. Por isso eu amo tanto a Usagi e ela é a minha favorita, mesmo tendo gente que acha ela chatinha. Ela pra mim representa o espírito da série toda, é uma personagem icônica, e carrega tudo isso nela, por isso é a minha heroína.
    Esse ano eu fui na Liberdade e comprei uma bonequinha da Usagi pra deixar no meu quarto, e senti a mesma alegria de quando ganhei a boneca criança. Eu acho que ter uma conexão com a sua infância pra sempre desse jeito é algo muito especial, e eu tenho muito orgulho de falar pra todo mundo que eu conheço como eu amo Sailor Moon, e como ela é minha heroína, como ela me inspirou e inspira e como eu tenho certeza que vou ser um velhinho com várias bonequinhas da Usagi e bem feliz! <3 Obrigado por me permitir expressar isso aqui!!

  11. avatar Leandro Branco disse:

    Os comentários acima são tão emocionantes quanto a própria série.
    Conheci Sailor Moon na extinta Rede Manchete, mas não podia assistir direito porque naquele tempo pra minha mãe, desenho japonês era coisa do capeta 🙁
    Depois consegui assistir (ainda escondido) na rápida transmissão da record e com a chegada da internet finalmente assisti a série de maneira digna. Minha fase preferida do aníme antigo é a S. E minha sailor preferida é a Vênus.
    Me enchi de alegria com a publicação do mangá no Brasil e mais ainda com a nova série – Crystal.
    Sailor Moon é meu aníme preferido e com certeza, também fez parte da minha formação. Os valores de amizade e superação e claro as viciantes transformações e ataques estarão sempre na minha memória. A trilha sonora é outro show à parte ‘Eien no Melody’ ou ‘Melodia Eterna’ é a música mais bonita pra mim.
    Acho que não ganho porque sinceramente o depoimento do Digo foi o mais dah ora hehehe
    Sailor Moon é ph*d@ demais. Amo de paixão!
    A luz do luar é uma mensagem de amor…

  12. avatar Matheus Santos disse:

    Me lembro que quando eu era pequeno e assisti pela primeira vez Sailor Moon, ainda na extinta Rede Manchete, me apaixonei como um Amor a Primeira vista.
    Foi demais, gostei muito e desde então fiz questão de acompanhar cada episódio desse animé que conquistou o mundo.
    Sofri alguns preconceitos por considerarem um desenho de menina, mas não estava nem aí. Cheguei a comprar gibis de episódios do desenho em quadrinhos, revista de colorir, além daquelas que revelavam curiosidades do futuro das guerreiras, já que naquela época a internet ainda não era popular.
    Fico muito feliz em saber que faço parte desses 20 anos de História em nosso país, e que venham mais 10, 20 e eternais anos.